Brasil deixa de ser o último no ranking anual de cloud computing

  • Compartilhar

Fonte: Computerworld –  Março de 2013

O Brasil subiu da última para 22a posição no ranking anual sobre o mercado de cloud computing, elaborado pela Aliança de Negócios de Software (BSA). A entidade analisa 24 países que representam 80% da indústria de tecnologia e informação no mundo, considerando sete fatores: privacidade de dados, segurança, liberdade de comércio, proteção à propriedade intelectual, infraestrutura e suporte aos padrões da indústria. O

De acordo com o estudo, Brasil, Rússia, Índia e China ainda se mantém atrás de países desenvolvidos em políticas consideradas críticas para o futuro da computação em nuvem. Neste edição, o Brasil atingiu 44,1 pontos em um máximo de 100 e ganha apenas da Tailândia e o Vietnã. China, Índia e Rússia também avançaram duas posições cada, pontuando 51,5, 53,1 e 59,1, respectivamente.

A China teve um pequeno impulso no ranking deste ano por ter aprovado novas leis de privacidade de dados, enquanto a Rússia ganhou crédito por reformas feitas após sua entrada na Organização Mundial do Comércio. A melhor posição da Índia reflete as mudanças em sua política de direitos autorais, alinhadas aos padrões internacionais, disse o relatório. No caso do Brasil contribuíram para a pequena melhora a aprovação da legislação para cibercrime e os progressos na implementação do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL).

Pesam contra o Brasil o fato do país ainda não ter nenhuma legislação de privacidade está em vigor, e no Brasil apresentar algumas lacunas na proteção da propriedade intelectual. “O Brasil não assinou o Tratado da OMPI Direitos Autorais e não atualiza as suas leis de direitos autorais para cobrir questões relativas ao uso das novas tecnologia. A pirataria online é generalizada, e os processos são raros. Atrasos judiciais significativas adicionar aos problemas enfrentados detentores de direitos autorais no Brasil”, diz o estudo.

O Japão ficou em primeiro, seguido de perto por outros países desenvolvidos, como Austrália, Estados Unidos, Grã Bretanha e Coreia do Sul, todos com pontuações acima de 70.

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa