Cloud Computing | a hora e a vez da TI

  • Compartilhar

Fonte: Convergencia Digital Outubro de 2014

Cada vez mais, TI torna-se peça chave para todas as iniciativas de negócios e os gestores de Tecnologia precisam reconsiderar o seu modelo de trabalho, de acordo com o Gartner.

Conforme  a consultoria, os CIOs devem trabalhar com executivos de negócios e com o CFO a fim de garantir que a contribuição crítica de TI seja incorporada desde cedo no planejamento estratégico e nos processos de planejamento de orçamento das corporações, como por exemplo as soluções de cloud computing

“No passado, considerações sobre o uso de TI para dar suporte aos negócios vinham muito tempo depois das estratégias e iniciativas estratégicas para o período seguinte terem sido projetadas e sancionadas pela alta gerência,” diz Cassio Dreyfuss, vice-presidente de pesquisas do Gartner.

“Com o passar do tempo, a TI deixou de ser uma ferramenta de suporte para ser uma ferramenta de capacitação e criação de negócios. O CIO foi desafiado a adotar um perfil mais relevante e se engajar ostensivamente em oportunidades para influenciar as decisões de TI nos orçamentos de negócios da empresa”, acrescenta o executivo.

O melhor caminho para a nova gestão é adotar a TI ‘bimodal’. No conceito, a “TI de classe empresarial”, responsável por entregar serviços de TI eficientes, com altos níveis de excelência e confiabilidade; a outra, a “TI oportunista”, pronta para aproveitar novas oportunidades, com a criação de novos modelos de negócio.

Uma “TI de classe empresarial” suporta um ambiente de negócios evolutivo, ao passo que a “TI oportunista” suporta um ambiente de negócios ágil e flexível.  A organização de TI está em uma posição de se envolver de forma ampla e intensa com as decisões de orçamento. Ela traz perspectivas-chave à discussão:

– Arquitetura de informação – Conhecimento da informação que é utilizada na empresa, quem usa qual informação, quando, como e com que objetivo.

– Redes de processos de negócio – Conhecimento dos processos da empresa, de ponta a ponta, suas regras e dinâmicas, quem os executa, quando, como e com qual objetivo.

– Infraestrutura das operações: Domínio de como executar todos os processos e entregar todas as informações, seus ciclos, suas exigências de integração e todas as interfaces com as pessoas.

– Cenário da tecnologia: Perspectiva abrangente e qualificada do cenário da tecnologia e sua evolução, e os recursos, oportunidades, desafios, riscos e os aspectos econômicos das ferramentas de TI.

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa