Como a gestão estratégica de TI pode alavancar as vendas?

  • Compartilhar

 

O Gartner apontou que os gastos relacionados à TI devem ultrapassar os R$ 13 trilhões até 2019, no entanto, de acordo com o portal CIO, em vez de investir em ações para otimizar a eficiência da empresa, cortar custos e melhorar a qualidade da experiência do usuário final, no geral, as empresas empregam cerca de 70% dos seus investimentos em TI só para “manter as luzes acesas”.

É desse lugar comum que o atual CIO se esforça para sair e pode fazer isso por meio de um planejamento estratégico de TI que vise a melhoria dos processos e das ofertas para, definitivamente, agregar valor ao negócio. E qual é o caminho que o executivo deve traçar para tornar essa estratégia real?

Na Viver Incorporadora e Construtora, a TI estratégica se posicionou próxima as outras áreas de negócio, como marketing e comercial para alavancar as vendas da empresa. Entendendo seus principais desafios, o time de tecnologia ajudou a desenvolver soluções para facilitar o processo de venda das unidades nos estandes e eventos, momentos de maior procura pelo produto. Foram desenvolvidas soluções de mobilidade que permitiam, por exemplo, a aprovação on-line de descontos especiais. Essa agilidade fez toda a diferença na mesa de negociação e contribuiu para fechar novos negócios.

A gestão estratégica de TI da Viver conquistou esse espaço ao contar com um parceiro de outsourcing de TI que disponibilizou infraestrutura de ponta e flexível e profissionais altamente capacitados que atuaram de forma muito próxima (link ID50) ao time que fica dentro da empresa. Assim, a equipe interna ganhou tempo para desenvolver esse olhar sobre as necessidades do negócio e ainda enxugou mais de 50% de seus custos.

A Expresso Jundiaí também adotou uma gestão estratégica de TI para contribuir diretamente com os objetivos da empresa e deixar a posição de “centro de custo”, reduzindo seus gastos em 40%. Com o parceiro certo, a empresa implantou a solução de acesso e segurança da informação e firewall gerenciado que melhorou a conectividade entre a matriz e suas mais de 30 unidades, desafogando os chamados no setor de TI e aprimorando a experiência de uso da tecnologia.

A Expresso Jundiaí acredita que a tecnologia encurta distâncias, por isso, a alta performance em TI faz parte do excelente serviço prestado aos clientes, que fez dela uma das empresas de transporte mais premiadas do setor de logística do país.

O Grupo Santamália, um dos maiores complexos de saúde de São Paulo e região do ABCDMR (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires) também terceirizou a parte operacional da TI para focar na estratégia de negócio. Com uma cloud corporativa conseguiu otimizar os processos internos, aprimorando a tecnologia utilizada pelo grupo para prestar um atendimento melhor e mais ágil aos associados, reduzindo custos e aumentando a produtividade.

A primeira providência foi hospedar o ERP da companhia na nuvem certa (link ID51) e garantir a centralização das informações dos hospitais e unidades de saúde que operavam de forma independente. Com isso, o time a gestão estratégica de TI ganhou em segurança e qualidade técnica, além do monitoramento do ambiente de TI 24 horas por dia, todos os dias do ano e da forte redução nos custos com infraestrutura.

Como você pôde observar nos exemplos trazidos por este post, a participação ativa da TI estratégica traz melhoria de processos e promove inovações em outras áreas da empresa, alcançando resultados positivos para o negócio. Mas o CIO sozinho não consegue fazer “milagre” com verbas enxutas e desafios imensos. Por isso, contar com um parceiro qualificado é a estratégia mais acertada para alcançar alta performance em TI!

 

Conheça as soluções da CorpFlex em cloud corporativa, firewall gerenciado e suporte gerenciado e promova a TI estratégica na sua empresa!

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa