Mitos e verdades: como escolher o melhor modelo de cloud computing

  • Compartilhar

 

*Por Marcos Andrade

Embora a computação na nuvem esteja longe de ser um conceito novo, não é difícil encontrar profissionais que ainda duvidam do impacto da cloud computing na indústria e que têm dúvidas sobre a implementação de tal arquitetura em seu ambiente corporativo. Devemos lembrar que, quando entramos nesse assunto, é normal encontrarmos uma série de mitos capazes de confundir a cabeça de qualquer executivo e plantar a dúvida em sua cabeça: qual será o melhor modelo de cloud computing para o meu empreendimento?

A cloud computing não é segura (MITO!)

Uma das principais dúvidas que muitos CIOs têm na hora de migrar para a nuvem é a questão da segurança. Afinal, um ambiente remoto é realmente capaz de proteger meus arquivos confidenciais e informações corporativas? Muitos afirmam que tal tecnologia não é tão segura quanto o clássico data center físico, mas esse é o primeiro mito que devemos desvendar.

A verdade é que a computação na nuvem privada conta com um alto padrão de segurança. Primeiramente, vale lembrar que os dados armazenados remotamente, na maioria das vezes, ficam distribuídos em diferentes servidores com redundância para garantir sua disponibilidade mesmo em eventos emergenciais. Além disso, a própria arquitetura cloud pode contar com ferramentas que tornam o seu ambiente mais seguro, como firewalls e aplicações de restrição de acesso constantemente atualizadas.

De forma oposta, deixar tudo em um data center físico significa manter seus preciosos dados corporativos vulneráveis a ataques físicos (e também a ataques ciberbenéticos), como roubos e catástrofes naturais (quedas de energia, inundações etc.).

A cloud computing resolve magicamente todos os seus problemas (MITO!)

O impacto da cloud computing na indústria é inegável — estamos falando de um novo formato de estrutura muito mais confiável e eficiente. Porém, temos que ser sinceros: engana-se quem acha que basta fazer a migração de seus dados para a nuvem que todos os seus problemas serão resolvidos instantaneamente.

De nada adianta contar com recursos tecnológicos de ponta se a sua equipe de TI não possui profissionais devidamente capacitados para fazer uso dela e extrair o máximo de sua capacidade. O impacto da migração para a nuvem é benéfico, mas você deve pensar nela como um terreno a ser construído: com a ajuda de um parceiro especializado, você pode definir a melhor arquitetura e os melhores serviços a serem oferecidos por esse formato.

A cloud computing não é apenas uma “modinha” (VERDADE!)

Se você acha que a computação nas nuvens é apenas só uma tendência passageira e logo será esquecida, é melhor rever os seus conceitos urgentemente. De acordo com o Gartner, em 2020, uma empresa que se recusa a usar uma arquitetura de cloud computing será tão rara quanto uma empresa que, nos dias atuais, se recusa a ter presença na internet e nas redes sociais .

O impacto da cloud computing na indústria é gigantesco — estamos falando de uma nova arquitetura capaz de revolucionar os métodos, os processos e os modelos de negócio, oferecendo a possibilidade de sua empresa se reinventar e se manter relevante em um mercado no qual os hábitos do consumidor estão mudando radicalmente. Quem não abraçar essa “moda” certamente vai ficar para trás.

A cloud computing é mais barata (VERDADE!)

O formato Software-as-a-Service (software como serviço ou SaaS) veio para oferecer o melhor modelo de cloud computing para empresas que demandam um alto poder de processamento computacional, mas não quer desprender um alto capital em uma estrutura de hardware próprio. Por ser flexível, uma infraestrutura em nuvem é mais elástica, ou seja, você pode contratar mais ou menos poder de processamento de acordo com a sua necessidade.

Ter um data center próprio é algo que requer gastos constantes com manutenção, atualização e reciclagem de hardware — na nuvem, é extremamente simples e rápido obter um update e aumentar suas possibilidades de trabalho. Por conta disso, o modelo acaba saindo bem mais em conta, ainda mais porque você só paga por quanto você efetivamente usar — aqui, não existe capacidade ociosa.

A cloud computing tira empregos de TI (mito)

De fato, é possível automatizar muitas tarefas operacionais utilizando a nuvem e esse é um dos principais impactos da cloud computing na indústria. Porém, não é verdade que tal conceito irá ceifar empregos de profissionais da área de TI. Muito pelo contrário — como já falamos antes, é mais necessário do que nunca ter uma equipe capacitada que saiba extrair o melhor de uma infraestrutura baseada em servidores remotos e oferecer serviços relevantes.

Uma vez que as tarefas relacionadas ao TI sejam otimizadas, a empresa pode focar em seu core business e ter melhores resultados em outras áreas, como a de vendas. O que deve ocorrer é uma valorização no treinamento desses profissionais e uma constante atualização em seus conhecimentos, Só assim eles estarão prontos para escolher o melhor modelo de cloud computing para a sua empresa e projetar serviços que aproveitem a arquitetura da forma mais inteligente possível.

A cloud computing é mais ágil e fácil de gerir (verdade)

Embora o impacto da migração para a nuvem possa deixar muitos profissionais desnorteados até que eles se acostumem com o novo formato, não há dúvidas de que é mais fácil gerenciar aplicações e serviços executadas em cloud computing. Afinal, estamos falando de uma arquitetura remota, que pode ser acessada de qualquer lugar e a qualquer momento. Além disso, os servidores em nuvem possuem uma capacidade de processamento muito maior, conseguindo trabalhar com mais dados e uma maior demanda sem enfrentar quaisquer tipos de problemas.

A nuvem certa para o seu negócio

Não há como fugir da nuvem: o impacto da cloud computing na indústria está revolucionando o mercado e aqueles que não abraçarem essa nova arquitetura certamente perderão relevância. Para um processo de migração inteligente, tranquilo e sem dores de cabeça, é essencial contar com um parceiro especializado e que saiba definir estratégias de acordo com as necessidades do seu negócio.

Conheça a CorpFlex, uma empresa brasileira que oferece serviços de outsourcing de TI e cloud computing corporativa. Conheça as nossas soluções e venha bater um papo conosco para que possamos saber como podemos ajudá-lo!

*Marcos Andrade é CMO da CorpFlex

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa