Nuvem Privada ou pública? Embate marca opção governamental nos EUA

  • Compartilhar

O embate entre nuvem pública ou nuvem privada ainda trava os aportes em cloud computing no governo dos Estados Unidos, mesmo com a pressão dos gestores de TI, que nos últimos três anos insistem que os gastos na área devem acontecer, preferencialmente, na modalidade de cloud. Pesquisa da IDC mostra que, na prática, os gastos das agências federais norte-americanas com serviços na nuvem ficaram abaixo da expectativa nos últimos dois anos, muito em função dessa ‘disputa’ entre nuvem pública ou privada.

Os serviços privados, mostra o levantamento, têm tido a preferência dos gestores de TI. Tanto é assim que os gastos na área deverão chegar a US$ 1,7 bilhão em 2014. E com forte tendência de alta, uma vez que para 2017, a projeção é que esse mercado alcance US$7,7 bilhões. “O governo está retardatário nos investimentos na nuvem, mas os aportes vão vir, e com forte presença da nuvem privada”, relata o estudo da IDC.

Ainda de acordo com a consultoria, se no mercado privado as ofertas de software como serviço – SaaS – são os mais contratados, no governo, elas perdem vez para os de infraestrutura como serviço – IaaS. A IDC prevê que os gastos com IaaS vão chegar a US$ 5,4 bilhões em três anos na gestão pública norte-americana. SaaS ficarão com US$ 2,4 bilhoes e a oferta em plataforma como serviço (PaaS) atingirá US$ 1,1 bilhão.

No uso de cloud no dia a dia, o Departamento de Tesouro norte-americano é o principal consumidor da nuvem pública. Já o Social Security Administration – SSA – lidera o consumo de serviços de nuvem privada. Os Estados Unidos criaram a política de adoção da nuvem, batizada de Cloud First, onde a proposta é ampliar o uso de TI por meio de contratação dos serviços na modalidade.

 

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa