Por que cloud-first é a melhor estratégia de TI para a sua empresa?

  • Compartilhar

 

*Por Marcos Andrade

Olhar para as luzes de um data center piscando deve fazer com que você, gerente de TI, sinta que está em casa. Mas se você busca inovação a baixos custos, acene um adeus para essa imagem e cumprimente o servidor na nuvem. Não é segredo que o cloud computing dominará os negócios até 2020 e deve fazer parte do seu planejamento estratégico de Tecnologia da Informação. O assunto é hot topic do maior evento de tecnologia, o Gartner Data Center, Infrastructure & Operations Management Summit de 2016, sediado em Londres.

Muitas das informações do mundo corporativo já transitam em nuvem. Uma das primeiras formas de virtualização, por exemplo, foi o email. Se você utiliza softwares como Microsoft Outlook e similares, que fazem download automático, os dados ficam em nuvem. Se a sua principal dúvida para ao armazenamento em nuvem é a garantia de acesso seguro, basta confiar em um parceiro de TI reconhecido no mercado que oferece private cloud e demais serviços de monitoramento.

Migrar para a nuvem privada não é apenas uma necessidade, mas faz parte da estratégia cloud-first, adotada por empresas que reconhecem que o investimento em cloud computing vem em primeiro lugar. A nuvem permite aos colaboradores estarem conectados à companhia a qualquer hora, de qualquer lugar. As operações em home office, cada vez mais comuns, evidenciam a importância da TI na execução da estratégia das empresas. Principalmente os gestores optam por acessar, a qualquer momento, dados que são imprescindíveis na tomada de decisão.

# Origem do cloud-first

A criação dos primeiros provedores de nuvem pública, em 2006, voltada aos pequenos negócios com restrita capacidade de armazenagem de informação, abriu os olhos das grandes empresas. Em 2011, o governo Norte Americano reconheceu a importância do armazenamento em nuvem e publicou o Federal Cloud Computing Strategy, um manual para que os demais governos do mundo adotem a política cloud-first.

# Data center

Há alguns anos, o mindset dos CIOs vislumbrava um mundo de terabytes armazenados fisicamente, ao alcance das mãos. Os data centers ocupavam dispendiosas estruturas, com exigência constante de climatização. Esses mesmos servidores existem hoje, manuseados por especialistas em manter os dados seguros, como os profissionais da Corpflex.

# Estratégias de cloud

As soluções em cloud computing se adaptam a cada modelo de negócio (são contratadas sob demanda), porque TI e estratégias empresariais precisam estar sintonizadas. Atualmente no mercado existem três modelos de nuvem:

  • Nuvem pública: oferece espaço limitado e, muitas vezes gratuito, no qual as informações de todos os clientes compartilham o mesmo ambiente virtual e físico. É muito menos segura que a nuvem privada, beneficiada por serviços adicionais de controle de acesso.

 

  • Nuvens híbrida: o terceiro modelo é a cloud híbrida, que une o ambiente físico de armazenamento da sua empresa à nuvem. Com ela há aumento da capacidade do servidor sem investimento direto em infraestrutura. Basta saber como distribuir seus dados. Informações que exigem escalabilidade, espaço para que se desenvolvam e possam ser manipuladas uniformemente devem estar em nuvem, como os softwares mais usados, sujeitos a atualizações. Os dados mais estáveis ficam na capacidade limitada do servidor in-house.

Se o presente é cloud-first, o futuro é cloud-only! Adiar a adoção da nuvem atrasa a sua TI e a gestão da estratégia de negócios que colocam a informação e a segurança em primeiro plano. Um dos panoramas que o Gartner sugere é como ter uma TI como parte da estratégia empresarial  e conceber e implementar uma política de cloud efetiva nas organizações. As soluções estão disponíveis e a melhor forma de colocá-las em prática é confiar seus dados a empresas dedicadas a mantê-los seguros por meio da cloud computing. Conte sempre com a CorpFlex!

Confira mais informações no ebook “Os dez critérios mais importantes para selecionar um fornecedor de cloud computing, clicando aqui!

*Marcos Andrade é CMO da CorpFlex

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa