Banco de Dados: Qual é a importância do administrador de banco de dados (DBA)?

  • Compartilhar

 

As empresas têm cada vez mais gastos com softwares que podem não gerar dados concisos. Os usuários reclamam que os sistemas não funcionam. Para os executivos as informações para tomada de decisão, dificilmente são claras e consistentes. O gerente de TI se transforma em um bombeiro, sempre correndo atrás para apagar os constantes incêndios, fazendo muitas vezes com que a TI seja vista mais como uma área de gastos do que de contribuição para o resultado da organização. Saiba porque a figura do administrador de dados (DBA – sigla em inglês de database administrator) ajuda a mudar essa situação.

A administração de dados é um recurso de muito valor, e ressalta a importância do profissional de TI na estratégia de negócio da empresa. Ao participar do planejamento estratégico junto à diretoria, o gestor de TI consegue detectar as necessidades de informações futuras e desta forma melhor planejar as bases de dados para atender aos negócios da companhia. Ao profissional de TI que atua com administração de banco de dados cabe o papel de conhecer as peculiaridades de funcionamento e operação do SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados) implementando fisicamente e garantindo a segurança do gerenciamento de banco de dados. Para isso, o DBA é responsável pelas seguintes atividades:

  1. Ajuste e monitoramento de desempenho;
  2. Backup e Recuperação;
  3. Segurança do banco de dados;
  4. Integridade de dados;
  5. Controle de erros;
  6. Migração e atualização do SGBD.

Para o profissional que tenha planos de carreira em TI como DBA, é necessário cumprir essas responsabilidades e são exigidos conhecimentos relacionados direta e indiretamente com os SGBDs, tais como:

  • Arquitetura de computadores: o processo de administração de um SGBD exige o conhecimento da estrutura física de servidores e de como sintonizar hardware e software para obtenção de melhor desempenho e maior segurança.
  • Sistemas operacionais: necessidade de conhecer o sistema operacional utilizado pelo SGBD, bem como os conceitos sobre processos, gerência de memória e sistema de arquivos, indispensáveis para a resolução de problemas e definição de procedimentos de recuperação.
  • Redes: além do conhecimento básico, é necessário ter um entendimento mais aprofundado de como funcionam as camadas de rede e aplicação. Conhecer a estrutura da rede nesse nível é de grande importância para monitoração do desempenho.
  • Projeto conceitual e lógico de bancos de dados: é necessário conhecer e poder interpretar os modelos de dados que serão criados e armazenados na base de dados, bem como as implicações que estes modelos podem causar no desempenho de um SGBD.
  • Arquiteturas de SGBDs: conhecendo os parâmetros básicos que guiam as implementações dos SGBDs atuais, o administrador tem facilidade no entendimento e questionamento da arquitetura utilizada pelo SGBD.

Essas não são habilidades que todo profissional de TI tenha, o que dificulta a contratação de um DBA. A sua empresa deve buscar um profissional que tenha conhecimento na tecnologia, certificação na ferramenta, graduação e especialização. São conhecimentos, na grande maioria, que pedem um profissional sênior, tornando mais difícil o desafio de manter este colaborador na organização, por ser caro em mantê-lo (salário alto) e por sua rotina não ser linear, por ter picos de demanda de trabalho (pode haver períodos que o colaborador fique ocioso), precisando estar no planejamento e gestão de carreiras em TI da empresa.
Hoje a grande maioria das empresas opta por contratar um especialista de banco de dados terceirizado de um parceiro de infraestrutura de tecnologia. Desta forma, você garante as habilidades essenciais deste profissional de TI aliadas a um serviço escalável e flexível (se adequa a demanda de trabalho que a sua companhia precisa), obtendo, desta forma, economia e, principalmente, resultados melhores para os usuários e a alta direção. Ficou interessado? Entre em contato com a equipe da CorpFlex e solicite uma demonstração!

Leia o ebook e confira Como sua empresa pode reduzir os custos com Operação de TI clicando aqui

*Por Marcos Andrade, CMO da CorpFlex.

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa