Saiba simplificar processos de TI e fazer sua empresa sair na frente

  • Compartilhar

 

*Por Marcos Andrade

Último dia do mês. As operações de fechamento, que estão sendo executadas em praticamente todas as áreas da empresa, sobrecarregam o sistema, fazem o link cair e você já perdeu a conta de quantas ligações sua equipe já atendeu cobrando da área de TI uma rápida solução para a instabilidade. Ao mesmo tempo, grande parte do seu time deixou de lado os novos projetos em que estava trabalhando para tentar fazer contato com a operadora de Internet e restabelecer o link de conexão o mais rápido possível.

E, quando tudo enfim volta ao normal, nem tudo está resolvido, porque a pergunta que fica é: será que o CIO e sua equipe realmente deveriam estar dedicando seu conhecimento a um problema operacional desse tipo, consumindo tempo e energia que poderiam ser dedicados a atividades de maior valor agregado para a empresa?

São em situações críticas como essas que o CIO começa a perceber que, para conseguir se envolver em projetos inovadores e estratégicos e utilizar seu conhecimento em prol do crescimento da companhia, é necessário primeiro apostar em práticas para reduzir a complexidade em TI e assim ter tempo e segurança para mudar seu posicionamento. Dentro desse contexto, a computação em nuvem, ou cloud computing, se apresenta como a solução ideal para simplificar processos de TI.

Um levantamento divulgado pelo Gartner aponta que o mercado mundial de serviços em nuvem deve atingir US$ 204 bilhões em 2016, crescimento de 16,5% em relação a 2015. Outro estudo global, realizado pela IDC com executivos de 3,4 mil empresas em 17 países, mostra que 44% das companhias já implantaram ou têm planos concretos de migrar para a nuvem. Destas, 53% esperam que, ao simplificar a TI dessa forma, comecem a perceber incrementos em suas receitas já ao longo dos anos de 2016 e 2017. Mas como a nuvem tornaria isso possível? Confira os principais benefícios:

#1 Reduz custos e cria oportunidades

Mark Hurd, CEO da Oracle, estima que as empresas, guardadas suas proporções, seriam capazes de economizar até US$ 300 bilhões por ano ao migrarem suas infraestruturas de TI para a nuvem. Isso porque o modelo cloud é pago apenas pelo espaço e aplicações realmente utilizados, sem a necessidade de grandes investimentos em hardware e software. Um estudo da Microsoft mostra que o orçamento de TI das organizações, em linhas gerais, está dividido da seguinte forma: 53% para manutenção de infraestrutura e 36% das aplicações existentes e apenas 11% para o desenvolvimento de novas aplicações. Portanto, pode-se dizer que a redução de custos  proporcionada pela cloud permitem que o CIO redirecione esses recursos para o desenvolvimento de novos projetos, criando novas aplicações, modernizando processos e impulsionando novos negócios.

#2 Mantém processos operacionais sob controle

Além da realocação de recursos, os serviços de cloud computing também permitem que o CIO tenha mais tempo e tranquilidade para focar em projetos inovadores ao simplificar processos de TI. Contando com uma equipe altamente qualificada e a tecnologia de ponta que um parceiro de TI oferece, o CIO pode acompanhar o andamento do processo operacional na hora em que quiser, mas não precisa mais ficar se preocupando com a realização de tarefas de atualização e manutenção de ambientes e links, por exemplo (que, apesar de críticas, têm baixo valor agregado), pois sabe que a parte trivial das operações está em boas mãos.

#3 Estimula o uso de novas aplicações

Com menor custo e a possibilidade de se usar o software como serviço (SaaS) a cloud computing incentiva a empresa a debater inovações e testá-las com segurança, como experimentar soluções baseadas em tecnologias emergentes, as quais podem gerar excelentes resultados para o negócio. O tempo que é economizado com a gestão do ambiente operacional pode ser aplicado na criação de grupos de inovação e testes para avaliar as tecnologias mais adequadas ao seu negócio.

Vale a pena lembrar aqui que, para se beneficiar ao máximo de tudo que cloud computing tem a oferecer, você também precisa contar com um parceiro altamente qualificado. Isso significa dizer que seu serviço deve ser personalizado, tendo condições de executar com excelência a migração de servidores e aplicações e o gerenciamento de toda a infraestrutura. Mas não é só isso: ter um atendimento rápido no caso de crise faz toda a diferença e oferecer disponibilidade para ajudar fora do horário comercial também. Ao avaliar um fornecedor, busque referências e casos de sucesso para verificar como ele atua com seus clientes.

Lembre-se que você, CIO, vai precisar dessa segurança e tranquilidade ao iniciar essas novas práticas para reduzir a complexidade em TI – inclusive para apoiar os projetos inovadores que vai passar a desenvolver!

Até porque, ao delegar as rotinas operacionais para a computação em nuvem, você estará mais disponível e acessível e para ser reconhecido nos corredores não como um CIO que vive apagando incêndios operacionais, mas sim com um líder inovador que transformou a área de TI em uma verdadeira parceira da diretoria e das demais áreas na busca de ótimas oportunidades de negócio.

*Marcos Andrade é CMO da CorpFlex

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa