6 maneiras de aproveitar os benefícios da mobilidade no varejo

  • Compartilhar

 

*Por Marcos Andrade

“Brasileiros preferem um dia sem água do que sem o celular”: esse é o título da reportagem publicada pela revista Exame que traz o resultado de um estudo realizado pela Expertise, empresa de pesquisa de mercado e de opinião. Só por essa chamada, já é possível ter a dimensão da importância de uma estratégia para mobilidade corporativa na sua empresa, certo?

Se você ainda não estava convencido de que precisa liderar a implantação da mobilidade na estratégia de TI do varejo, confira o que disseram os mais de 1.500 participantes do estudo por todo país:

Hábitos relacionados ao smartphone

  • 45% mantêm a internet conectada no wi-fi, 3G ou 4G o tempo todo;
  • 38% admitiram que checam a tela do smartphone diversas vezes por hora;
  • 57% têm o costume de assistir televisão ao mesmo tempo em que mexem no celular;
  • Somente 4% desabilitam todas as notificações do aplicativo.

Fonte: estudo realizado pela Expertise.

A computação ubíqua (ubiquitous computing ou ubicomp) – termo  que traduz a onipresença da informática na vida das pessoas – é fortalecida pelo uso massivo e constante dos aparelhos celulares. Nesse contexto, a área de TI do varejo precisa assumir seu papel estratégico, entendendo as necessidades dos clientes, os processos da empresa e descobrir o caminho para conciliar os interesses entregando um melhor nível de serviço e elevando a rentabilidade do negócio.

Veja alguns exemplos de como estratégias de mobilidade podem elevar as vendas do varejo:

  1. Disponibilizar smartphones ou tablets para que os vendedores possam realizar o check-out em qualquer ponto do salão de vendas, agilizando o atendimento ao cliente e evitando filas nos caixas, especialmente em datas comemorativas;
  2. Oferecer um dispositivo para o consumidor consultar o catálogo de produtos e efetuar a compra na loja física, com a possibilidade de receber a mercadoria em casa (caso o item não esteja disponível naquele momento no estoque);
  3. Apresentar, via dispositivo móvel, vídeos ou imagens com explicações técnicas sobre a aplicação do produto;
  4. Participar de eventos usando tablets ou totens como se fossem um showroom com venda online;
  5. Explorar ações de marketing, enviando promoções via bluetooth para smartphones cadastrados que se aproximem da loja;
  6. Mapear a circulação dos clientes dentro da loja e criar alertas específicos, bem como organizar melhor o ponto de venda com base nessas informações, colhidas via wi-fi dos clientes com bluetooth ativado.

Um fornecedor de cloud corporativa, por exemplo, é responsável por:Quanto mais descomplicada e intuitiva for a aplicação da mobilidade na estratégia de TI da empresa, mais rapidamente acontecerá a adesão das pessoas, a adequação dos processos e, claro, os resultados no faturamento. Assim, o gerente de TI do varejo deve se cercar de parceiros altamente qualificados, capazes de garantir que as ações baseadas nessa estratégia tragam o efeito esperado e ainda melhore a experiência de compra do cliente .

  • Dinamizar os processos internos: garantindo o SLA (nível de serviço) das aplicações para as áreas de negócios e realizando um gerenciamento proativo;
  • Garantir alta conectividade: promovendo a redundância e balanceamento dos links, além do contato direto com as operadoras de telecomunicações;
  • Segurança da informação: fornecendo conexão VPN (site to site) entre matriz e filiais e adotando as melhores práticas de segurança na nuvem como criptografia e segurança física.

Dessa forma, os sistemas de missão crítica vão rodar perfeitamente na nuvem certa  para que as inovações que dependem deles, como as citadas acima, tenham desempenho satisfatório.

Com um parceiro especialista em cloud computing, os momentos de alta demanda do varejo também são plenamente suportados, sem que o departamento de TI tenha o custo de manter uma infraestrutura muito robusta nos períodos mais tranquilos, o que seria inviável para a maior parte dos negócios.

Todo esse respaldo possibilita ao gestor de TI elaborar ações de integração móvel na nuvem e mobilidade com muito mais eficiência, afinal, ele também vai contar com um time de especialistas dedicados ao seu negócio, que acompanham e entendem os desafios do setor, proporcionando um atendimento próximo que promoverá uma performance acima da média para o departamento de TI do varejo.

*Marcos Andrade é CMO da CorpFlex

Se o consumidor ja afirmou que prefere ficar sem água a ficar sem seu smartphone, o gerente de TI do varejo precisa aproveitar esse momento e tirar do papel a estratégia para mobilidade corporativa. 

Fale com a CorpFlex e acelere os resultados por um custo que cabe no seu orçamento. Clique Aqui!

 

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa