Artigo: Como direcionar esforços da TI para o que é estratégico para o negócio.

  • Compartilhar

 

*Por Marcos Andrade

As transações comerciais acontecem hoje em um cenário de rápidas mudanças e evolução constante. Essa realidade exige cada vez mais flexibilidade, atualização contínua e uma postura estratégica dos profissionais que atuam como CIO (Chief Information Officer). Este papel se torna vital para os negócios das empresa e estes gestores devem estar preparados para participar das decisões estratégicas das companhias.

Sua atuação e colaboração junto ao CEO (Chief Executive Officer), é cada vez mais necessária. O novo CIO precisa criar oportunidades de novos negócios e aumento dos resultados, por meio da tecnologia.

Um exemplo de como a visão estratégica da TI ajuda os negócios é o da empresa Della Via Pneus, uma das maiores revendas da Pirelli na América Latina, com mais de 60 pontos de venda, localizados nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Bahia. Com a expansão de sua rede corporativa, sentiu a necessidade de evoluir em relação ao tratamento do tráfego crescente de dados que circulavam entres suas lojas. Além disso, maior segurança da informação também era exigida.

A Della Via convivia com constantes quedas de links e interrupção dos serviços. Nesse cenário, a equipe de TI direcionava muito esforço de seus profissionais para tratar assuntos operacionais, tais como o reestabelecimento desses links e a comunicação com as operadoras de telefonia. A empresa se deparou com o desafio de encontrar soluções para que os dados dos negócios fluíssem livres de ameaças, de forma eficiente, com redução de custos em larga escala. Também buscava a liberação de tempo da equipe para atividades mais estratégicas.

“Tínhamos uma estrutura de firewall totalmente defasada, impedindo a expansão de nossa rede corporativa. Devido à necessidade de reduzir custos dos valores dos links, optamos pela terceirização de gerenciamento e implementação de firewall gerenciado como serviço, pois não tínhamos mais a intenção de internalizar essa demanda dentro da estrutura da companhia”, comenta Marcos Paulo Correa, CIO da Della Via Pneus.

A opção por trabalhar com um parceiro especializado nesse tipo de serviço, trouxe a Della Via Pneus ganhos como tranquilidade, proteção da rede contra vírus e invasões, gerenciamento ativo em todos os links, com serviços executados 24 horas por dia e sete dias por semana. Além da possibilidade de trabalhar com link secundário de menor custo, ter redundância automática em todas as unidades e colocar um ponto final nas quedas de links e interrupção dos serviços.

Com a terceirização dessas atividades, toda a operação do firewall  é administrada pela fornecedora de outsourcing de TI. Desde o funcionamento dos links, chamados de reestabelecimento com as operadoras de telefonia até a entrada de links secundários, é gerenciado pelo fornecedor. Com isso, o time de TI da Della Via Pneus já começa a colher frutos também quanto a sua participação mais efetiva no core business da companhia. A companhia pôde ter a aplicação de indicadores que demonstram quanto tempo os links ficam inoperantes e o tempo de resposta dos chamados. Esses indicadores permitem uma gestão de contratos mais minuciosa junto as operadoras, em relação a perdas financeiras por conta de quedas de conexão, por exemplo.

Além disso, o time agora também consegue direcionar esforços para projetos estratégicos, como buscar capacitação nas regras comerciais da empresa. A área de TI envolvida no suporte às lojas, na padronização e otimização do processo de vendas, se torna diferencial para o negócio da empresa.

Contar com um parceiro especializado também ajuda o CIO a caminhar em direção as novas exigências do mercado para esse papel. É garantia de foco no negócio, de forma segura, sem comprometer o controle que a área de TI tem sobre essas tarefas.

*Marcos Andrade é CMO da CorpFlex

Para conhecer mais sobre o case Dalla Via Pneus, acesse aqui. Vale a pena!

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa