CGG Trading investe em outsourcing da infraestrutura de TI em Private Cloud com a CorpFlex

  • Compartilhar

Há cerca de um ano, a start-up CGG Trading iniciou suas operações no mercado agrícola nacional com o cultivo, compra e venda de milho, soja e algodão. Como uma empresa embrionária, a CGG apostou na CorpFlex, especialista em outsourcing de TI e cloud computing, para hospedar um sistema ERP seguro, manter uma equipe de TI enxuta e não ter custos altos em infraestrutura de TI e suporte técnico. O investimento inicial da CGG Trading no projeto de infraestrutura de Tecnologia da Informação foi de R$ 900 mil por ano, e a expectativa é de que o valor final chegue a R$ 1,4 milhão/ano.

Com um contrato de outsourcing total, a CorpFlex ofereceu à empresa serviços de hospedagem para e-mail e aplicativos de missão crítica , servidores de ERP, banco de dados, bem  como  analistas de suporte, helpdesk, monitoramento de equipamentos e locais e links de comunicação. “Além disso, contratamos a solução de Private Cloud com segurança e sistemas de backup”, explica Edilberto Carmo, gerente de TI da CGG Trading. A solução de nuvem privada oferece um ambiente com um grupo de servidores virtuais exclusivos e controlados pela companhia, incluindo a escolha de sistemas operacionais e recursos disponibilizados. Com a Solução de Acesso e Segurança, a empresa também pode tomar as decisões próprias adequadas sobre políticas de segurança de TI por meio de um firewall instalado na matriz.

 O projeto, iniciado em junho do ano passado, atende a cerca de 80 usuários, e a expectativa é de que esse número praticamente dobre nos próximos anos. “Temos uma área de plantio de 60 mil hectares e queremos chegar a 150 mil. Com o crescimento da produção, prevemos também o aumento no número de usuários”, afirma Carmo. Segundo ele, a CGG acabou de implementar o ERP e um sistema de gestão de fazendas.

 No início do projeto, a empresa precisou fazer algumas customizações e ajustes de sistema. “A CorpFlex sempre se mostrou de fácil acesso e nos proporcionou contato direto à diretoria para a resolução de problemas e novos planejamentos”, garante Carmo. Ele conta ainda que quando a empresa começou a ser divulgada, era necessário implementar com urgência o serviço de e-mails, o que foi realizado em apenas três dias. Os primeiros servidores de aplicativos também foram liberados em um curto espaço de tempo: uma semana.

A eliminação de gastos nesse projeto foi significativa devido à não necessidade de investir em equipamentos (hardware, software, aplicativos, sistemas de segurança e todos os recursos de infraestrutura de data center) e em pessoas especializadas e treinadas constantemente. Ainda, o conforto de ter alta disponibilidade da rede, garantia de segurança e de acesso ágil à informação, promoveu uma boa relação entre custo e benefício com a terceirização.

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa