Nuvem pública, híbrida e privada: conheça a ideal para o seu cliente

  • Compartilhar

 

*Por Rafael Torres

Certamente um cliente seu já fez a seguinte pergunta: “Qual modelo é melhor para as aplicações da minha empresa, a nuvem pública ou a privada? Ou, ainda, quais aplicações têm melhor desempenho na cloud híbrida? Para completar: qual a melhor opção de nuvem para cada sistema? Conhecer cada oferta e saber mais sobre o público significa atingir melhor resultado nas vendas. Conheça as necessidades dos seus clientes e as soluções para ajudá-los a fazer a melhor escolha!

Que o seu cliente precisa da nuvem, ele provavelmente sabe, pois essa é uma tendência de mercado confirmada em diversos estudos, como o DellState IT Trends 2016 Global Study. Por isso você precisa ir além na oferta de soluções. Saiba as diferenças entre a nuvem privada, pública e híbrida. Assim, você consegue avaliar com antecipação e fazer ao cliente a proposta certa para fechar o negócio. Na nuvem privada o seu cliente pode armazenar e operar dados e sistemas com segurança e alta performance. Na cloud pública, manter os arquivos seguros e em ambiente exclusivo é um desafio, que para alguns vale a pena pelo custo mínimo ou zero das ofertas. Já a híbrida reúne a nuvem privada ou pública aos servidores mantidos na empresa do cliente.

Não tenha mais dúvidas sobre quais soluções oferecer para seus clientes. Verifique se eles precisam de escalabilidade, disponibilidade e flexibilidade e conheça a nuvem que melhor responde a essas necessidades!

#Melhor na nuvem privada

Se o cliente precisa que um sistema de missão crítica fique sempre no ar, ele espera uma solução que tenha disponibilidade. Se não abre mão de espaço para que os aplicativos cresçam e os sistemas possam usufruir de performance para operar, espera escalabilidade. Se tem como perspectiva aumentar ou diminuir a capacidade de armazenamento ou, até mesmo, reformular todo ambiente virtualizado, exige flexibilidade. A nuvem privada é a única que entrega essas três qualidades somadas ao que há de melhor em segurança.

Apesar de o Brasil não ter políticas públicas que incentivem a inovação, os brasileiros mostram que a nuvem privada reina no país, sendo opção de, pelo, menos 60% das empresas. Os investimentos na área não param de chegar. Apesar de ser conhecida pelas ofertas gratuitas de nuvem, disponíveis mais popularmente em soluções populares como o Google Drive, a gigante em tecnologia investe em uma central de computação em nuvem no Brasil. A ideia por traz da iniciativa é fazer com que o Google seja reconhecido como provedor de cloud em 2020.

Mas a cloud privada não substitui a TI tradicional. Apenas consegue contribuir para que o setor de tecnologia tenha e coloque em prática uma visão mais estratégica do negócio. Valorize o seu cliente, mostrando a ele que o novo papel de broker valoriza ainda mais o conhecimento técnico do profissional de TI. Se antes, ele era builder, construía e empilhava servidores, agora ele é também criador de ambientes virtualizados.

#Melhor na nuvem pública

Google Drive, Drop Box, ICloud e 4Shared são exemplos de nuvem pública e gratuita voltada ao armazenamento de dados. Elas oferecem espaço limitado em servidores que reúnem informações de todos os usuários. Isso significa que dados das mais variadas fontes e finalidades ficam no mesmo lugar. Somente essa característica já representa um fator de risco para a segurança. Para o seu cliente, essa solução é útil quando os arquivos não têm importância estratégica elevada e precisam ser compartilhados com outras pessoas que, por exemplo, não fazem parte da empresa.

Clientes que usam esse tipo de nuvem, geralmente são conservadores ou estão iniciando no mercado e amadurecendo conhecimento em tecnologia. Por isso esteja sempre por perto quando eles decidirem começar a seguir tendência ao adotar a nuvem híbrida para as aplicações de missão crítica.

#Melhor na nuvem híbrida

Você já sabe o que é nuvem privada e pública. Mas o que é nuvem híbrida? Ela é a cloud que combina recursos dos servidores virtualizados e dos localizados na empresa do cliente, sendo ideal para aplicações que não são classificadas como de missão crítica e também para aquelas que precisam estar no 100% no ar. Se o seu cliente está inseguro de levar todos os aplicativos e arquivos para a nuvem, ofereça a possibilidade de combinar o servidor on premises e a cloud. Se ele mantém parte dos dados no servidor em casa, mas já tem alguns arquivos na nuvem pública, mostre como a nuvem híbrida que ele usa pode ficar ainda melhor com a Private Cloud, contando com mais escalabilidade, disponibilidade e flexibilidade.

Existe uma nuvem ideal para cada cliente. A nuvem errada é apenas aquela que não está adequada às expectativas de uso, que precisam ser alinhadas antes da escolha do modelo certo. É nesta hora que você pode fazer a diferença e fidelizar o cliente: oferecendo o que ele realmente precisa.

Confira no infográfico Nuvem Híbrida, Pública ou Privada? Qual o melhor caminho para o seu negócio? as melhores opções para o seu cliente, clicando aqui para acessar gratuitamente.

 

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa