Segurança da Informação é empecilho para a Internet das Coisas?

  • Compartilhar

 

A Internet das coisas, ou apenas IoT (Internet of Things, em inglês) é uma revolução tecnológica em que objetos são conectados à internet. A finalidade é que o mundo físico e o digital se tornem um só ao utilizar dispositivos que se comuniquem com os outros, data centers e suas nuvens.

Essa revolução já é realidade, mas a segurança se tornou um empecilho para a Internet das Coisas. Em outubro do ano passado, Spotify, Netflix, Twitter, Tumblr, CNN e Reddit saíram do ar pois o Dyn, um grande provedor de internet, foi atacado por cibercriminosos.

Descobriu-se que eles invadiram câmeras de segurança ligadas à internet, obrigando-as a acessarem o site do Dyn ao mesmo tempo. Esse ataque distribuído de negação de serviço também conhecido como Distributed Denial of Service (DDoS), congestionou o sistema e o serviço saiu do ar.

Nesse crime, a Internet das Coisas foi uma aliada, pois o vírus invadiu câmeras de segurança ligadas à internet de pessoas e empresas espalhadas pelo mundo.

 #O maior desafio da Internet das Coisas

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) acredita que novos aparelhos e serviços integrados vão acrescentar, até 2025, US$ 5 bilhões à economia brasileira – no mínimo. As informações foram apuradas em um estudo realizado pelo MCTIC e que faz parte do Plano Nacional da Internet das Coisas, lançado no início de outubro.

A expectativa é de que a tecnologia seja utilizada na manufatura em ambiente rural, em cidades populosas e nas áreas de Saúde e Segurança.

O cenário pode ser promissor, mas ao mesmo tempo desafiador e amedrontador. A segurança é crítica nessa transformação, e, se as empresas e fornecedores não adotarem medidas de segurança rapidamente, as consequências podem ser trágicas.

Esses riscos incluem novas maneiras de cibercrimes, além de ataques remotos que causem até destruição física. As ameaças que podem contaminar os dispositivos conectados são diversas: além de DDoS, explicada no início deste texto, há botnets e outros malwares que violam dados sensíveis.

Eles também são capazes de ter acesso às comunicações em uma rede de Internet das Coisas, captando informações que são usadas para espionagem. Os dados capturados podem ser expostos, apagados ou mesmo modificados, acarretando prejuízos sem preço.  

#Como tornar mais segura a Internet das Coisas

Fazer parte da Internet das Coisas é sinônimo de também investir em cloud computing. A partir do momento que os dispositivos inteligentes são conectados, é necessário ter uma via segura onde essas informações vão trafegar. E um dos ambientes que mais investem em segurança é a nuvem.

Ter a cloud computing como aliada significa usar a IoT ao extremo, transformando e automatizando tarefas diárias e processos nas empresas, independentemente do tamanho que elas tenham. Essa parceria garante a segurança e evita que uma empresa faça parte das estatísticas dos ataques virtuais mencionados acima – sejam os dispositivos conectados, o próprio website ou sistema gerencial.

E para tornar mais segura a Internet das Coisas, em primeiro lugar, procure um parceiro especialista. Invista em um provedor de cloud computing que realmente se preocupe com sua segurança.

Ele vai analisar suas necessidades, o ambiente de negócio e utilizará técnicas altamente inovadoras ao definir a arquitetura adequada para evitar e minimizar potenciais ataques, deixando tanto os dispositivos conectados com a nuvem mais seguros.

#Crescimento econômico compensa investimentos

Segundo o estudo realizado do MCTIC e pelo Plano Nacional da Internet das Coisas, expectativa é de que a Internet das Coisas seja utilizada no Brasil na manufatura em ambiente rural, cidades populosas e nas áreas de Saúde e Segurança.

Já em todo o mundo, a previsão é de que ela adicione entre US$ 4 trilhões a US$11 trilhões à economia. Cerca de 40% desse valor serão gerados pelos países emergentes, de acordo com o MCTIC.

Vale a pena investir em cloud computing. Sem ela é impossível garantir um ambiente seguro para as aplicações de IoT.

Conheça mais sobre a Solução de Cloud Computing da CorpFlex. Clique Aqui.

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa