Segurança da Informação: O Gerente de TI como um Facilitador

  • Compartilhar

 

* Por Marcos Andrade

Especialistas em análise de risco em TI constatam que a maior parte dos casos de vazamento de dados de empresas é provocada internamente, seja de forma acidental ou, nos piores casos, intencionalmente. Para Jay Heiser, vice-presidente de pesquisa do Gartner, 95% das falhas de segurança em cloud computing são de responsabilidade do usuário e não da tecnologia, motivo pelo qual as empresas precisam estabelecer um plano de governança estratégico na nuvem.

Nesse contexto, o gerente de operações da Multi-Ar (empresa especializada em produtos e serviços de climatização de ambientes), Tiziano G. Pravato Filho conta sua experiência: “Abrimos os olhos e percebemos que a ideia de manter a infraestrutura de TI in house não era sinônimo de segurança. Pensamos o seguinte: será melhor confiar todas as informações a um funcionário ou a uma empresa especializada que, inclusive, trabalha com um contrato legal e nos dá respaldo jurídico? Então, decidimos optar pela nuvem por conta de mais essa garantia”, relata.

Se a sua empresa também está planejando migrar para a nuvem certa, você como gerente de TI pode ser um grande facilitador, principalmente na questão da segurança digital, trabalhando intensivamente na gestão de riscos. Para ajudar nessa importante tarefa, o Gartner apontou dicas que vão ajudar na transição para a cloud corporativa. Confira o resumo:

#1 Conduzir a solução dos problemas

As estratégias de segurança contra a vulnerabilidade das informações serão apresentadas pelo seu fornecedor de TI, que irá mapear todos os riscos existentes. Serão identificados os principais problemas que o negócio pode encontrar para priorizar controles específicos, garantindo a governança e a gestão de riscos. Assim, o gerente de TI deixa de “travar” projetos internos por conta da segurança da informação e passa a ser um facilitador, criando condições mais favoráveis para sua rápida implementação.


#2 Focar nos resultados do negócio

Ao delegar a gestão da infraestrutura e segurança de TI para um parceiro especializado, o departamento pode mostrar sua capacidade de melhorar a performance das equipes internas, aumentando sua produtividade por meio de inovações que facilitem o dia a dia das outras áreas de negócios com total segurança.


#3 Determinar como a informação deve fluir

Os negócios são cada vez mais digitais e as pessoas também já vivem conectadas, usando seus dispositivos pessoais para realizar atividades profissionais. Com isso, fica impossível para o gerente de TI controlar tudo, resultando em proibições que prejudicam a produtividade. O parceiro ideal de cloud corporativa oferece um serviço de monitoração para gerenciar o fluxo de informação e identificar riscos ou sobrecargas, ajudando o gestor a viabilizar projetos e evitar danos.


#4 Incentivar a cultura da segurança

Você sabia que 80% de todas as violações acontecem quando as pessoas clicam em e-mails maliciosos? Por isso, focar no comportamento dos usuários é muito mais eficiente do que criar muitos controles de segurança restritivos e preventivos. O gestor de TI deve atuar na conscientização das pessoas sobre os principais riscos da segurança da informação, criando um ambiente mais seguro para todos.

 

#5 Investir em análise de risco em TI

No mundo digital, o ritmo de mudanças é rápido demais, impossibilitando a antecipação e defesa contra todos os tipos de ataques. No entanto, manter uma estrutura de segurança digital interna só trará desgaste para a empresa, além de ter alto custo. Um excelente parceiro de TI é capaz de reagir rapidamente aos incidentes e manter sua operação segura.

Como você viu, o gerente de TI pode ser um grande facilitador dentro da empresa quando conta com um fornecedor de cloud corporativa experiente e qualificado, que lhe garante todo o suporte. Com isso, os projetos internos encontram na TI uma grande parceira que impulsiona a produtividade e performance da empresa, conquistando resultados relevantes no mercado!

 

Ainda tem dúvidas sobre migrar o seu negócio para a nuvem? Saiba como o gerente de TI pode trabalhar a gestão de riscos nesse processo e garantir inovação e mais segurança para a empresa:

 

*Marcos Andrade é CMO da CorpFlex.

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa