Sistemas de missão crítica: você tem a infraestrutura em cloud computing ideal?

  • Compartilhar

 

*Por Marcos Andrade

Já aconteceu de a energia elétrica cair bem na hora dos pênaltis, quando seu time está prestes a ser campeão do campeonato estadual? É mais ou menos essa a sensação que a equipe comercial tem quando o sistema de faturamento sai do ar nas últimas horas do fechamento por não estar na cloud computing. Ou o que as filiais sentem quando a conexão com a matriz cai bem na hora de montar a proposta para um importante cliente que precisa fechar negócio imediatamente.

É um estresse para quem usa o serviço, talvez muito maior para quem é o responsável por garantir sua qualidade, não é mesmo? Você, como gestor de TI (Tecnologia da Informação), sabe bem o esforço de quem está do outro lado.

Os sistemas de missão crítica da empresa, como o e-mail e sistemas de gestão (ERP) ou de emissão das notas fiscais eletrônicas não podem falhar nunca, pois são absolutamente fundamentais para a maior parte dos funcionários realizar seu trabalho satisfatoriamente.  

Manter uma infraestrutura de TI in house significa que você será o responsável por prover todo o suporte da infraestrutura e dos aplicativos de missão crítica, bem como fazer o contato com as operadoras de telecomunicação, cuidar dos aspectos de segurança e das atualizações e ainda prestar suporte ao usuário final. Toda essa dedicação para garantir a performance da infraestrutura de TI custa caro para o departamento, e não só pelo aspecto financeiro.

O alto custo de aquisição e manutenção de toda a infraestrutura de TI necessária para rodar os aplicativos de missão crítica muitas vezes faz o departamento ser visto como fonte de despesa e não de receita. Isso, com certeza, é um problema para o gestor, que luta para mostrar a capacidade da área em oferecer soluções inovadoras e estratégicas  para elevar o desempenho da companhia.

Além disso, toda a dedicação necessária para manter a boa qualidade dos serviços consome um tempo precioso do time, que deveria estar focado em trazer mais produtividade e receita para a empresa, e não em “apagar incêndios operacionais”.

Será que realmente vale a pena dedicar tanto tempo e esforço à infraestrutura de TI? Será que seu time não poderia ser mais útil para a empresa se tivesse mais tempo para pensar no negócio e atuar estrategicamente?

Quando você não pode abrir mão da alta performance na infraestrutura de TI, um parceiro especializado faz toda a diferença. Ele é capaz de oferecer um serviço em cloud computing corporativa de altíssimo nível, por exemplo, e diluir os custos entre seus clientes, viabilizando seu acesso a tecnologias e profissionais de ponta. Além disso, a cloud computing oferece um serviço escalável, ou seja, em picos de demanda você pode ampliar o contrato e depois reduzir quando as atividades estiverem normalizadas. Sem essa flexibilidade, seria obrigatório manter um parque maior do que o necessário somente para os períodos de pico, ou pior: ter muitos problemas nesses períodos por falta de recursos, gerando estresses constantes e desgastes com as outras áreas de negócio.

Vale lembrar que a redução de custos pode chegar a até 50% e gerar um Capex (investimento em bens de capital) nulo, com zero investimento em tecnologia, a qual passa a ser responsabilidade do seu parceiro (link para e-book “Como sua empresa pode reduzir custos com operações de TI”). Nessa relação seu papel é gerenciar o trabalho realizado por meio de relatórios e exigir um SLA (Service Level Agreement) bastante agressivo, de 99,5% ao mês.

Para elevar a performance da infraestrutura de TI e ainda ocupar um espaço estratégico dentro da empresa o gestor precisa tomar a importante decisão de abraçar o operacional (com todo o custo e desgaste que ele traz) ou delegar processos críticos para um parceiro de TI que é referência no mercado e pode garantir um serviço de excelência.

*Marcos Andrade é CMO da CorpFlex

Você já fez sua escolha? Conheça nossas soluções em nuvem privada.

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa