Terceirização de TI para aumentar as vendas no varejo

  • Compartilhar

 

*Por Marcos Andrade

Oferecer uma experiência de compra positiva está no topo das prioridades das empresas, de acordo com a consultoria Accenture, como você viu neste post aqui (ID69). Do outro lado do balcão, o gerente de TI do varejo sabe o que o consumidor espera (ID68) e precisa criar a ponte entre os dois mundos usando a tecnologia e otimizando os custos da operação.

Assim, aumentar as vendas no varejo depende cada vez mais do envolvimento da TI na estratégia de negócio e também da sua capacidade de adotar novas tecnologias para impulsionar os resultados. Hoje, no entanto, um grande problema que se apresenta é que nem sempre a infraestrutura existente tem fôlego para suportar a nova demanda just in time. E, então, como fechar essa conta?

Será que o melhor caminho é investir na renovação do parque tecnológico e na atualização das estruturas de segurança do datacenter? Lembrando que para tudo isso rodar perfeitamente, também será necessário contratar profissionais qualificados e…caros!

Observando o cenário atual, no qual mais de 80 mil lojas fecharam as portas em 2015, novos investimentos só fazem sentido quando a TI prepara o varejo para a competição de fato para deixar a operação mais flexível e ágil. Agora, a tecnologia da informação no varejo deve focar seus esforços para melhorar os processos e solucionar as falhas que levam ao desperdício de recursos e à morosidade na aplicação de soluções que trazem resultado direto no faturamento.

O gerente de TI do varejo precisa de parceiros que viabilizem esse novo modelo de trabalho, como um fornecedor especializado em cloud corporativa, capaz de garantir alta disponibilidade dos sistemas de missão crítica da empresa, bem como conectividade total para a integração das lojas físicas com o e-commerce, para a aplicação do conceito de varejo omnichannel.

Com o parceiro ideal, a TI para um varejo mais competitivo pode ser realidade na sua empresa! Ao colocar seus sistemas na nuvem certa (ID51), com um custo flexível e infraestrutura escalável, o gestor de TI passa a contar também com uma equipe de profissionais altamente qualificados que acompanham seus desafios e ajudam a aproveitar as melhores oportunidades – sejam de performance, sejam de redução de custo.

Vantagens da adoção da cloud computing no varejo:

  • Alta disponibilidade dos sistemas de missão crítica, com equipe dedicada ao cliente e check-list de crise (ID50);
  • Conectividade total, com monitoramento e redundância de links, além do contato direto com as operadoras de telecomunicações e acesso VPN site to site entre matriz e filiais;
  • Segurança dos dados dos clientes e do negócio, com barreiras físicas, controle de acesso e criptografia dos dados;
  • Flexibilidade e escalabilidade, ou seja, em períodos de pico é possível ampliar o pacote contratado e depois, retornar ao padrão;
  • Redução de custos de até 50%, em relação ao investimento no modelo tradicional de infraestrutura de TI;
  • TI estratégica de verdade, já que o gestor não precisa se dedicar aos aspectos operacionais e pode se concentrar na inovação.

Para escolher seu parceiro de TI, o gestor deve buscar empresas que tenham resultados comprovados na oferta de cloud corporativa para o varejo. Com mais de duas décadas de experiência, a CorpFlex é especializada neste tipo de serviço e conta com profissionais qualificados para assegurar soluções adequadas ao seu negócio, dentro de um custo que respeita seu orçamento.

Se a TI prepara o varejo para a competição, o parceiro certo prepara o gestor para aproveitar o melhor deste momento!

Fale com a CorpFlex e descubra a nuvem certa para o varejo impulsionar resultados

*Marcos Andrade é CMO da CorpFlex

Comentários

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Quem já está na nuvem certa